Evidências apontam para sequestro de avião da Malaysia Airlines | Fátima em Dia | Você em dia com a Notícia
Fátima do Sul, 21 de Agosto de 2014
17 de Março de 2014 às 13h08
Evidências apontam para sequestro de avião da Malaysia Airlines

Do R7

O misterioso desaparecimento do avião daMalaysia Airlines completa dez dias nesta segunda-feira (17) e a cada dia crescem os indícios de que o avião foi sequestrado.

Um especialista em segurança aérea listou três fortes indícios de que o avião foi tomado por alguém com amplos conhecimentos de voo, segundo informações da agência de notícias Associated Press.

Transponder

A primeira pista é o desligamento do transponder do avião — um sistema de sinal que identifica a aeronave para os radares — cerca de uma hora após a decolagem vôo.

Para desligar o aparelho, uma pessoa teria que entrar na cabine, girar e pressionar ao mesmo tempo um botão com diversas funções até a posição off (desligado). O procedimento é algo todo piloto saberia fazer, mas que também poderia ser aprendido por qualquer pessoa que fizesse uma pesquisa na internet, explica John Goglia, um ex-membro do Conselho Nacional de Segurança no Transporte dos Estados Unidos.

Mistério na Ásia: Quem poderia ter atacado avião desaparecido?

Polícia investiga porque avião desaparecido saiu da rota enquanto área de busca cresce

No sábado (15), o primeiro-ministro malaio, Najib Razak, declarou que investigadores acreditam "com alto graude certeza" que os sistemas de transmissão de dados do Boeing 777 "foram desativados manualmente", o primeiro pouco antes de sobrevoar a costa oriental da península e o segundo entre a Malásia e o Vietnã.

— É extremamente fácil desconectar o transpônder [transmissor/receptor automático].

Acars

Outra evidência de que o avião foi sequestrado é que a Acars (Aircraft Communications Addressing andReporting System), uma ferramenta que permite aos computadores do avião “conversar” com os computadores em solo, retransmitindo informações do voo sobre o funcionamento da aeronave, também foi desligada em pleno voo.

O sistema é usado para enviar mensagens curtas através de um satélite ou rádio para a base de operações da companhia aérea e é dividido em duas partes, uma que mostra informações do sistema e outra que transmite tais informações.

Voo MH-370: como é possível em pleno século 21 um avião sumir?

Familiares vivem novela dolorosa com sumiço de avião na Malásia

A parte que mostra informações do sistema foi desligada pouco antes do transponder, com um procedimento que pode ser aprendido na internet. Já a parte de transmissão permaneceu ligada e a forma de desligá-la é algo normalmente desconhecido até mesmo pelos pilotos.

Foram os dados emitidos por este dispositivo de transmissão que mostraram que a aeronave teria voado por mais quatro horas após sumir dos radares.

Voo rastreado

A terceira indicação de serquestro é que, após o desligametno do transponder, radares civis perderam completamente o sinal da aeronave, porém, radares militares continuaram a receber sinas do avião, enquanto este mudava de rota e virava para o oeste.

O Boeing foi monitorado por algum tempo, até sair do alcance dos radares militares. Para seguir tal rota, seria necessário um amplo conhecimento de voo, por isso investigadores estão cada vez mais focados na possibilidade de que ele foi conduzido para fora de sua rota pelo piloto ou pelo copiloto, ou por outra pessoa a bordo com conhecimento técnico suficiente para pilotar uma grande aeronave comercial.

 
publicidade
© 2013 - 2014 - FátimaEmDia.com.br - Todos os Direitos Reservados
E-mail: contato@fatimaemdia.com.br
Fone: (67) 9656-7009


É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste
sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.